/ 13.3.18 / 2 Comments / , , , , , , ,

Quando me vieres visitar / Madeira


Quando me vieres visitar. Esta é uma série de publicações feitas com o contributo de amigos que vivem espalhados pelo mundo e que tantas vezes pensam como seria bom receber-nos naquela que é a sua casa, seja definitiva ou provisória, recente ou de sempre, mas que é bem longe daqui.

Patrícia Lencastre nasceu em Coimbra, actualmente vive em Lisboa mas é à ilha da Madeira que chama casa.
Mãe de três crianças pequenas, O Manuel, o Joaquim e a Isabel, Patrícia é dona de um bom gosto imenso. Escreve desde 2012 um dos primeiros blogues que comecei a seguir, o Short Story Blog, que faz parte dos meus favoritos tal como a marca de roupa para criança que criou, a bonita e original  Cappies and Lanas.
Hoje vai-nos levar num passeio intenso pela ilha da Madeira destacando locais que todos nós vamos querer visitar.
Boa viagem!





"Apesar de ter nascido em Coimbra sinto-me madeirense.
Acho que herdei este sentimento da minha mãe que tinha alma de ilhéu e um sentimento de pertença, dívida e gratidão à ilha que era sua.
Fomos morar para a Madeira quando eu tinha 5 anos e voltei a Lisboa durante 7 anos na altura em que me formei em Comunicação e por cá trabalhei antes de regressar.
Voltei agora a Lisboa com a minha família e apesar de me sentir perfeitamente integrada nesta cidade (que também sinto minha) e na rotina, sinto saudades da minha casa todos os dias.
E quando digo a minha casa não me refiro a um espaço físico delimitado dentro da Madeira.
Falo por exemplo nos mergulhos no mar. Aquele mar profundo em que se nada a ver tudo por baixo. Falo no peixe fresco. No olhar à volta e ver verde. E azul.
No tempo com horas mais lentas.
A Madeira deixa saudades e é uma espécie de uma caixinha de surpresas à espera de ser descoberta em cada recanto. Um quantos queres que vais desdobrando e que te revela surpresas a cada dobragem.
Prova disso são os milhares de turistas que todos os anos a visitam, durante todo o ano.
Esta ausência de sazonalidade, o tempo ameno durante o ano, os mergulhos em Janeiro…Tudo isto (e muito mais) faz com que uma visita à Madeira seja imperdível.


O Funchal é uma cidade incrível, pela localização, pela arquitectura, pela oferta cada vez mais alargada e cada vez com maior qualidade de cultura, lojas e restaurantes.
E depois há a possibilidade de em uma hora passar de tudo isto para um recanto verde, longe de qualquer sinal de civilização com as levadas que percorrem o interior da ilha e que foram feitas para levar a água dos pontos mais altos para os pontos mais baixos e que entretanto ganharam destaque tornando-se nos passeios turísticos por excelência.
Pelo caminho descobre-se a diversidade da Floresta Laurissilva que foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO.

Se eu tivesse que preparar um roteiro para vos dar as melhores férias na Madeira seria mais ou menos assim:
O que visitar?
No Funchal
Não perder o Museu das Cruzes e o Museu de Arte Sacra.
O Museu das Cruzes tem um jardim encantado perfeito para um descanso sem pressas.
Passear pelo Parque de Santa Catarina e ver a vista sobre a baía. Descer e entrar na Sé Catedral depois de um passeio pela placa central.
A Caminho da Zona Velha uma visita ao Mercado dos Lavradores. A fruta e flores frescas são maravilhosas e aproveitem para provar os chocolates artesanais da Uau Cacao.
Passar pela Zona Velha da Cidade e apanhar o teleférico rumo ao Monte.
Visitar os jardins do Monte Palace a aproveitar para almoçar ou tomar um café na Green House Coffee Roasters .
Podem escolher descer de Cesto de Vimes até ao Funchal ou apanhar um outro teleférico rumo ao Jardim Botânico.
As levadas
As levadas são imperdíveis. O melhor guia tem todos os graus de dificuldade e informações adicionais.
Para o verde seguido de um mergulho numa lagoa a Levada das 25 Fontes ou do Caldeirão Verde são as mais imponentes.
Uma das minhas favoritas não tem verde nenhum mas implica um mergulho no mar no final. É a Vereda de São Lourenço e é incrível e fácil de fazer. Diria que crianças a partir dos 8 anos vão gostar muito.

Passeios:
Um dia na Fajã dos Padres é um programa vencedor certamente. Têm que apanhar o teleférico de uma escarpa para junto ao mar. Lá em baixo uma praia de calhau, pequenas casas de turismo, cultivos de frutas e legumes e um restaurante que usa maioritariamente produtos ali colhidos e pescados.
Uma visita ao Garajau com mergulho no mar; Uma visita à Casa das Mudas na Calheta; No norte da ilha, uma ida às piscinas naturais do Porto Moniz é paragem obrigatória e, mesmo ao lado, um mergulho na praia de areia preta do Seixal com um enquadramento tirado de um filme.
Uma ida ao Porto Santo, especialmente se forem no Verão é um passeio lindo. Há a possibilidade de ir e voltar no mesmo dia mas passar uma ou duas noites e aproveitar aquele areal amarelo de 9 km é bem melhor.

Onde comer:
No Funchal
Café do MuseuBarreirinha Bar CaféO Gavião NovoRisoThe AtlanticThe Cipriani
Na costa norte
ManySol e Mar
Em Machico
Maré Alta - o meu restaurante favorito para peixe na Madeira


Onde comprar:
Raw D Store;  Mariana SousaPatrícia PintoGaudeamusBoho Chick ; Café relógio na Camacha, para relíquia de vimes.




Share This Post :
Tags : , , , , , , ,

2 comentários:

  1. Confesso a minha inveja quando vejo as fotos da Patrícia. Excelente roteiro! Sem dúvida que é uma viagem obrigatória.

    ResponderEliminar

Sobre Nós

Apresentação

O meu nome é Alexandra, vivo com o meu namorado de sempre e juntos temos quatro filhos. Nheko é um espaço de partilha sobre a vida em família - a nossa e outras - e de divulgação de pessoas que fazem coisas realmente inspiradoras. Sejam bem-vindos.

A nossa loja

@nheko_

Seguir por e-mail

Pesquisar