/ 8.6.17 / 2 Comments / , , , , , , ,

À volta da mesa / 2


A segunda de uma série de publicações sobre uma temática central na Vida em Família: a alimentação.
Escrevi na anterior "(...) nunca houve tanta informação como actualmente, tanta gente a falar sobre alimentação saudável, livros fantásticos com receitas deliciosas, tanta oferta e cada vez mais acessível, tanto ao nível da quantidade como dos preços e ainda assim este assunto é, para muitos, um verdadeiro bicho de sete cabeças. As muitas questões como: Como mudar, por onde começar? o que ter em casa? receitas práticas com ingredientes que eu conheça e saiba onde comprar? preços?, e acima de tudo: Como fazer com que os miúdos gostem? São as que mais encravam o processo e nos dificultam a acção. Cá em casa estamos aos poucos a introduzir alterações num caminho de tomada de consciência e de vontade de mudar e é esse processo que aqui queremos partilhar."



Um exemplo vale mais do que mil palavras, esta é uma máxima que, no seio de uma família, vale mesmo mais que as ditas muitas palavras.
A nossa atitude face ao mundo é algo que os nossos filhos apreendem independentemente de toda a retórica que lhes queiramos passar, é no que fazemos que reside uma parte substancial da educação que damos.
Vejo isto espelhado no comportamento dos meus filhos, especialmente das meninas crescidas, que embora tenham muitas atitudes que eu juro não saber de onde aparecem, também fazem muita coisa que reflecte exactamente formas de agir minhas e do pai e das quais nem sempre temos consciência.
São valentes murros no estômago quando vimos nos nossos filhos coisas que tentamos esconder em nós, mas faz parte e, se tivermos abertura e capacidade critica, são excelentes estímulos para mudanças efectivas. Também acontece encontramos neles os valores que tanto queremos passar e isso encher-nos o peito de orgulho e de uma sensação (ilusória) de dever cumprido.

Fazendo a transposição desta reflexão para o tema da Alimentação, sinto que nesta área há mesmo muito a fazer: a fazer, porque de boas intenções e de palavras ocas, estão os filhos cheios.

Aprendi há pouco tempo que a forma como me relaciono com o que consumo tem influência directa na forma como me sinto, dei por mim a dar muito mais atenção aos legumes que compro, a olhar com admiração para os ovos que considero uma verdadeira obra-prima da natureza, a respeitar mais a fruta que vai ficando demasiado madura e não é lixo por isso. Acho que esta alteração vem na sequência da minha vontade de viver mais centrada, com mais tempo para cada coisa, e na importância que quero dar ao que me rodeia.
Quero muito mudar verdadeiramente a minha atitude e ser influenciadora no que toca ao comportamento dos meus filhos, os miúdos são esponjas que absorvem tudo o que se passa à sua volta, com uma disponibilidade incrível para receber o que lhes damos. 
O percurso da paternidade é uma oportunidade valiosa de nos tornarmos pessoas melhores, mais conscientes e generosas face ao mundo que nos rodeia.
A cozinha é o coração da casa e a alimentação algo que ultrapassa em muito a satisfação de uma necessidade fisiológica. 
À volta da mesa e da comida acontece um mundo de coisas, vamos aproveitar bem isso!


Partilho agora algumas ideias soltas, são experiências a desenvolver, sugestões a pôr em prática e vontades a viver em família e à volta da mesa. 
Volto a sublinhar o que escrevi na primeira publicação desta série: 

- Jantares temáticos: Escolhemos um país, ou um continente. Procuramos no mapa-mundo, investigarmos a gastronomia local, seleccionamos receitas, vamos à procura dos ingredientes e tomamos consciência da origem de cada um, do caminho que fizeram, procuramos produtos locais que se possam utilizar nas receitas. Depois pesquisamos que tipo de apresentação deve ter, como devemos decorar mesa. Apresentamos durante o jantar os conhecimentos adquiridos nesta investigação.

- Construir um livro de receitas em família, com fotografias da preparação e descrição dos passos. Adapta-se às diferentes idades o tipo de participação mas todos podem ser incluídos, basta vontade e criatividade! 
O livro pode ter um espaço para criticas e sugestões que é preenchido sempre que alguém prova pela primeira vez as receitas da família.

- Valorizar a sopa. Ultimamente temos tido algumas refeições em que a protagonista é a sopa. Fazemos algumas entradas: Húmus e Guacamole (uso receitas da Bimby) com pepinos mini e cenouras, rabanetes com sal, uma salada verde e um queijo, fresco ou seco. E depois a bela, perfumada e deliciosa Sopa! 

- Chá de erva príncipe gelado no frigorífico. Nova entrada, directo ao nº. 1 do TOP.

- Fruta fresca e frutos secos em vez de bolachinhas a meio da tarde. Um hábito delicioso.

- Plantas que afastam insectos? Vamos a isso: vejam este vídeo.

- Andamos a tentar reduzir o plástico na nossa cozinha, aliás na nossa vida em geral - por exemplo já só temos brinquedos de madeira - e substituímos grande parte das caixas que tínhamos por vidro, caixas com tampa e frascos. Também temos novos utensílios de madeira, colheres de servir, espátulas e pinça para as saladas, comprámos numa feira local directamente ao fabricante. Este material exige substituição regular tal como uma lavagem cuidada. Temos tábuas de madeira e de pedra, tentamos não utilizar as de madeira para carne ou peixe. É importante explicar o porquê destes cuidados aos miúdos, especialmente às adolescentes, nesta fase há uma tendência grande para facilitar, especialmente quando não compreendemos bem o porquê das coisas.

- Juntamos as cascas de fruta e legumes e oferecemos a uma vizinha que tem galinhas; quando fazemos um bolo, dobramos a dose e fazemos um extra para a nossa vizinha que vive sozinha; separamos sempre uma dose de caracóis para o vizinho que adora petiscos; Gentileza gera gentileza e oferecer dá tanta alegria a quem recebe como a quem partilha.

- Temos em casa uma caixa onde vamos colocando o que já não usamos e não queremos, funciona com roupa, brinquedos e acessórios de todo o tipo. Quando a caixa está cheia separamos em sacos para oferecer a alguns amigos, fazemos isto desde que as miúdas eram pequenas. Normalmente cada peça tem um destino bem definido e é escolhido pelo dono. Embora este item nada tenha a ver com o tema da publicação resolvi incluir porque este tipo de práticas são transversais à vida em família e são hábitos bons que os miúdos apreendem. Quando recebemos uma caixa grande de fruta vinda da casa dos avós, o BoNheko imediatamente quer preparar uns saquinhos para oferecer.


Hoje trazemos uma convidada muito especial, uma amiga Nheko de quem já falámos anteriormente e que partilha aqui connosco algumas das suas deliciosas receitas.
A Marta sempre foi apaixonada por desporto e alimentação mas foi já depois de vários cursos e um percurso profissional longo que, devido a um problema grave de saúde, resolveu mudar o seu tipo de alimentação e iniciar um caminho nesta área. Tem o certificado profissional de nutrição e dietética, frequenta várias formações e partilha a sua experiência e conhecimento em workshops privados e de grupo.
Acompanhem a sua conta de Instagram que é sempre uma fonte de inspiração: Martina Tree 


Granola de côco e canela com trigo sarraceno 
(Energética)

Ingredientes: 
2 canecas com uma mistura de amêndoas com pele, cajus crus, castanhas do Pará e macadâmias cortadas grosseiramente (com a ajuda de uma faca) 
3 canecas de flocos de trigo sarraceno 
1/2 caneca de côco ralado (sem açúcar) 
1 caneca de uma mistura de lascas de côco, passas, arandos, alperces e amoras desidratadas (podem escolher outras frutas desidratadas da vossa preferência, desde que sem açúcar adicionado) 
1 colher de sobremesa de canela em pó 
2 colheres de sopa de óleo de côco derretido 
4 colheres de sopa de mel biológico 

Preparação: 
Numa taça misturar todos os ingredientes secos, com excepção das frutas desidratadas que apenas deverão ser adicionadas fora do forno. Envolver bem. À parte, derreter o óleo de côco e misturá-lo com o mel. Verter sobre a taça e fazer com que todos os ingredientes toquem os líquidos, com a ajuda de uma colher de pau. 
Deitar em tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno a 140ºC por 45m-60m (ou até a granola estar dourada). 
Envolver as frutas desidratadas já fora do forno e guardar em frasco de mola depois de estar completamente arrefecida, altura em que ficará crocante. 


Bebida dourada de Verão 
(Anti-inflamatória) 

Ingredientes: 
2 bananas 
1 laranja grande 
2 dedos de gengibre 
1 colher de chá de curcuma 
1 colher de chá de canela
Pimenta preta qb 

Preparação: 
Processar tudo até ficar homogéneo. Se necessário acrescentar um pouco de água mineral. 
Levar ao frio e consumir fresco. 


Batido C 
(Anti-envelhecimento) 

Ingredientes: 
2 bananas congeladas (foram congeladas descascadas e cortadas em rodelas) 
1 laranja 
100 ml de água mineral 
1 chávena de folhas de beterraba (sim, também são comestíveis, deliciosas e excelentes depurativos naturais) 
20 folhas de hortelã 
1 colher de chá de maca peruana (opcional) 

Preparação: 
Colocar na processadora a água, a laranja, as banana e restantes ingredientes (por esta ordem). Bater até ficar um preparado cremoso e homogéneo. Se necessário rectificar de água. 
Beber de seguida, simples ou polvilhado com a granola de canela e côco. 

Estas quantidades darão para um copo grande de batido e o restante (cerca de 250 ml) deverá ser vertido para um frasco com esta capacidade para a receita seguinte. 

Pudim de chia 

Ingredientes: 
Os mesmos da receita anterior (Batido C) + 1 colher de sopa de sementes de chia 

Preparação: 
Verter o resto do batido para um frasco de 250 ml (ou caneca com a mesma capacidade, ou copo) e adicionar a chia. Envolver bem de forma a que as sementes fiquem dispersas pela polpa e não se acumulem no fundo do recipiente. 
Fechar (no caso de optarem pelo frasco) e levar ao frigorífico por cerca de duas horas ou mais. 
Pode ser consumido simples ou polvilhado com sementes, frutos secos tostados, granola, frutas frescas ou desidratadas, sementes e cânhamo, etc. 
Óptimo pequeno almoço, snack ou pré-treino. Ideal para transportar.


Fotografias Camila Noronha
Share This Post :
Tags : , , , , , , ,

2 comentários:

  1. Adorei as dicas. Acho tão importante aquilo de que fala e identifico-me imenso. Muitos parabéns pelo excelente Blog. Beijinho

    ResponderEliminar

Sobre Nós

Apresentação

O meu nome é Alexandra, vivo com o meu namorado de sempre e juntos temos quatro filhos. Nheko é um espaço de partilha sobre a vida em família - a nossa e outras - e de divulgação de pessoas que fazem coisas realmente inspiradoras. Sejam bem-vindos.

A nossa loja

@nheko_

Seguir por e-mail

Pesquisar