/ 14.2.17 / 1 Comment / , , , , , ,

Eternos namorados


Hoje comemora-se o dia de São Valentim, o dia dos namorados. Actualmente esta é uma das datas mais explorada comercialmente o que acaba por resultar num total esvaziamento do seu verdadeiro sentido. 
Conta a história que um bispo, chamado Valentim, lutou contra as ordens de um imperador que tinha proibido os casamentos durante as guerras, pois acreditava que os solteiros eram melhores combatentes. Este bispo continuou a celebrar casamentos e ao ser descoberto foi preso e executado no dia 14 de Fevereiro. 
Antes desta história, na idade média, dizia-se que o 14 de Fevereiro era o primeiro dia de acasalamento dos pássaros. 

Em 27 anos de namoro, cá em casa nunca comemorámos esta data, mas sendo este projecto Nheko um espaço de partilha centrado no tema da família penso que esta data deve ser assinalada como um dia de reforço das relações que nos unem e um dia de comemoração do amor. Isto sem necessidade de corações, laços, flores ou outras pirosadas ou até mesmo com isto tudo porque cada um sabe de si...
Feita a introdução, apresento o resultado de uma consulta que fiz a uns amigos da família Nheko, a ideia foi reunir uma série de boas práticas verdadeiras e exequíveis que podem contribuir como inspiração para os que procuram manter-se como eternos namorados.
Obrigada a todos os que participaram.


Estamos juntos há 15 anos 
Fazemos jantares a dois em casa, ao domingo é hora de ir para a cama cedo e às vezes nós jantamos os dois mais tarde. Uma ou duas vezes por ano tiramos uns dias a dois. Mas a verdade é que todos os dias temos momentos a dois e temos essa atenção um com o outro todos os dias e isso é essencial. 
Na nossa relação é fundamental respeitar o espaço de cada um, é fundamental termos tempo para os dois mas também termos o nosso tempo individual também. 
Sem vontade não há namoro é preciso querer namorar.
Anna Westerlund e Pedro Lima



Estamos juntos há 10 anos.
Estratégias para manter a relação em forma: Termos o nosso tempo, haver comunicação e compreensão, cedências de parte a parte, uma grande cumplicidade e, acima de tudo memória curta. .
Não há namoro sem... sair da rotina e mimos
Esta data tem um significado especial lá em casa, foi a data em soube o que era ser mãe, o Tomás é do dia de São Valentim.


Apesar de termos uma relação curta, com 8 meses, já há aspectos a realçar.
Respondemos separadamente às questões e no final verificámos que as coisas que nos dão prazer e que consideramos serem benéficas para a relação são comuns.
Passear de mãos dadas, fazer caminhadas na natureza com os cães, fazer as palavras cruzadas do Expresso aos sábados, preparar e saborear refeições saudáveis em conjunto, jantar com os amigos de um e do outro, fazer férias em destinos diferentes, entre muitas outras coisas.
Quanto às regras para o enamoramento se manter, poderíamos dizer vários lugares comuns, mas acho que para que se cumpram cada um deles, a comunicação é fundamental e sem entendimento não há namoro.
Beijinho e feliz dia dos namorados. A 14 e nos outros!
Marta e Tiago


Juntos desde 1997.
Acreditar que o casamento, é um projecto para a vida, respeitar o outro, dar-lhe, saber ceder e saber crescer juntos em todas as frentes.
Na nossa relação é fundamental acreditar que este projecto vale a pena, não são presentes, nem viagens nem outras coisas que fazem uma relação durar, também são muito importantes e fazem um bem enorme ao casal, sobretudo quem tem muitos filhos, mas o foco é acreditar no projecto e saber crescer juntos .... Se alguém deslizar temos o caldo entornado!
...E sem amor não há namoro! 
Joana, Fotógrafa


Estão juntos há quanto tempo? 19 anos 
Enumerem alguns exemplos de coisas que fazem enquanto casal e que têm sido importantes para a manutenção da saúde da relação.
Encontros inesperados, cursos de desenvolvimento pessoal e muitas muitas conversas todos os dias. Completem:
Na nossa relação é fundamental dizer sempre o que está no coração e na mente e partilhar fantasias
Sem autenticidade não há namoro!
Quem respondeu? Os dois juntos
Mia e Pedro


Juntos há 4 Anos
Fundamental é ter tempo para simplesmente estar. Desfrutarmos em conjunto de coisas que nos unem como seres humanos: estar perto da natureza; consumir arte/cultura; questionar e ter pensamento crítico conjunto; viajar...
Na nossa relação é fundamental o diálogo.
Sem tempo não há namoro!
Respondido por ele.
Paulo Arraiano, artista plástico e Diana Coelho, artista e performer


Juntos há  12 anos
Mantêm a saúde da relação com jantares a dois, fantasias sexuais e rir, rir em conjunto 
Nesta relação é fundamental o respeito.
E, sem cagar para o decoro, não há namoro!
Respondeu? Ela, claro!!
Joana & João, actriz e arquitecto 


Estão juntos há quanto tempo? Cerca de 4 anos e meio.
Enumerem alguns exemplos de coisas que fazem enquanto casal e que têm sido importantes para a manutenção da saúde da relação. De uma forma geral, ter tempo para continuar a namorar a dois: jantares a dois, saídas, cinema, dias fora
Completem: Na nossa relação é fundamental arranjar tempo para ter tempo.
Sem bom humor não há namoro!
Rita e Francisco


Juntos há dois anos [quase]! 
Importante é pedir desculpa. encontrar cinco minutos no meio da confusão para nós [fisicamente falando] dar a mão ou encostar os pés quando não conseguimos espaço ou tempo para mais. 
Na nossa relação é fundamental sermos família [com tudo o que isso inclui]. 
Sem vontade não há namoro. 
Respondeu ela porque ele foi para a neve, coisa que adora fazer e eu acho muito bem!

Fotografias KID
Share This Post :
Tags : , , , , , ,

1 comentário:

Sobre Nós

Apresentação

O meu nome é Alexandra, vivo com o meu namorado de sempre e juntos temos quatro filhos. Nheko é um espaço de partilha sobre a vida em família - a nossa e outras - e de divulgação de pessoas que fazem coisas realmente inspiradoras. Sejam bem-vindos.

A nossa loja

@nheko_

Seguir por e-mail

Pesquisar