/ 10.3.16 / 2 Comments / , , ,

Ideias soltas que nos tornam os dias mais leves





O inverno já vai longo e nesta altura cá por casa andamos cansados, fartos de ranho, tosse, vento, frio e chuva e a precisar de sol e de férias.
Dei por mim a pensar nas pequenas soluções ou ideias que vamos aprendendo ao longo do tempo, que observamos nas outras famílias e adaptamos para a nossa casa, sempre com a esperança de que tudo corra melhor nem que seja só naquele dia... 
Esta é uma lista dessas coisas pequenas, soltas e sem relação entre elas, são gestos simples que às vezes fazem a diferença e nos ajudam mesmo a aligeirar os dias.

- Ter música na casa de banho, pode ser um rádio pequenino mas desde que sintonizado num posto que passe boa música ajuda-me muito a começar bem o dia.

- Escolher a roupa na véspera, sempre o fiz e faz a diferença, de manhã é tudo mais complicado e cada minuto que perco a olhar para o armário é um problema que acumulo.

- Opção pequeno almoço volante; Durante muitos anos vivíamos longe do local onde eu trabalhava e das escolas das miúdas (foi antes do BoNheko nascer), demorávamos cerca de meia hora na viagem. As meninas tomavam, em grande parte dos dias, o pequeno almoço no carro: leites de pacote, sandes, fruta, iogurtes de beber, etc. poupava muito tempo e elas até achavam graça, foi um período em que simplificar era muito necessário.

- Kit sobrevivência no carro: Desde toalhas de praia, casacos polares, livros e jogos, canetas e folhas, um pacote de bolachas entre outras coisas desnecessárias, vivem em permanência no nosso carro, porque nunca se sabe o que vai ser preciso e na verdade já nos salvou em várias situações: Trânsito inesperado, uma vontade de passear na praia com frio e vento ou um calor surpreendente e uma escapadinha para molhar os pés, birras de fome, esperas entediantes, entre outras.

- Pequenos presentes preparados para eventuais urgências. Temos sempre um livro, uma piroseira tipo ganchos ou pulseiras, carrinhos de madeira, embalagens de canetas de feltro ou caderninhos pequenos, fechados dentro de um armário em casa à espera daquela visita inesperada, do aniversário esquecido ou situação semelhante que exija um miminho material. 

- Colchões extra e sacos de cama, assim podem sempre cá dormir os amigos, nunca há problema nem pilhas de lençóis para lavar.

- O serviço de lavandaria Click n' Clean, é caro mas é a melhor coisa que há! Para mim, o tratamento das roupas sempre foi o meu calcanhar de Aquiles nas tarefas domésticas. Este serviço vem buscar e entregar em casa, vai suja e vem... nova! É uma alegria tão grande o dia em que a roupa chega, parece que fomos às compras.

- Arrumamos as roupas de cama nos respectivos quartos a quem pertence. Assim evita a troca acidental e a consequente revolta das adolescentes da casa.

- Jantares de tostas mistas e copos de leite a ver um filme na televisão (durante a semana). Não traz mal ao mundo, corta a rotina, "alivia-nos as costas" e ficamos todos felizes.

- Cortar o bife com uma tesoura de cozinha; quando tinha as três pequeninas tinha de cortar muito bife de Perú e aprendi com uma amiga este método fácil e rápido.

- Colocar na máquina de lavar os talheres organizados: colheres num compartimento, facas noutro e por aí fora. foi uma aprendizagem muito recente e facilita muito na hora de arrumar.

- Música na cozinha (tal como na casa de banho), dá alegria e faz companhia.

- Um mealheiro fácil de abrir para os dias em que nos esquecemos de levantar dinheiro, acabou o leite e é preciso alguém ir à mercearia.

- Pedir ajuda para cozinhar e aproveitar essa altura para pôr a conversa em dia, fins de dia na cozinha podem ser mesmo bons momentos de vida em família.

- Na despensa: boas conservas, tostas e espumante: SOS date night in.

- Ter uma máquina de fazer pipocas: funciona sem gordura, só com ar quente, é simples, saudável, rápido e eficaz.

- Responder: "Desculpa, eu já te ligo" quando uma das filhas me pede, por telefone, alguma coisa que não estou certa da resposta.

- Deixar que os irmãos durmam juntos.

- Boleias partilhadas: Eu levo os teus, tu trazes os meus.

- Um número de táxi "amigo" para quando a boleia do fim da festa falha, o pai está fora e o mano pequenino já dorme.

Fotografias Vitorino Coragem

Se têm algumas destas para a troca, partilhem, por aqui agradecemos e integramos.
Obrigada.
Share This Post :
Tags : , , ,

2 comentários:

  1. Semelhante ao Kit do carro, ter um saco para uma ida inesperada ao médico/hospital: um jogo pequeno, cartas, lápis de cor e caderno/livro de pintar e um lembrete para levar um livro/revista para os mais velhos que tenham que ir "atrelados".
    Ter uma lista aberta de sugestões/locais para visitar em férias com sugestões que vão sendo acrescentadas por cada um. Pode não haver tempo na altura, mas quando há , nunca ninguém se lembra de nada…
    Ter uma lista com o Kit farmácia a levar para férias: quem tem famílias grandes conhece a complicação de fazer várias malas e deixar para trás coisas óbvias; uma lista com o que colocar numa bolsa ou mesmo a bolsa já feita é menos uma tarefa a tratar.
    Incentivar os mais velhos a lerem histórias aos mais novos: praticam a leitura em voz alta (e o gosto de ler) e dão uns minutos de folga aos pais na hora de irem todos para a cama.

    ResponderEliminar

Sobre Nós

Apresentação

O meu nome é Alexandra, vivo com o meu namorado de sempre e juntos temos quatro filhos. Nheko é um espaço de partilha sobre a vida em família - a nossa e outras - e de divulgação de pessoas que fazem coisas realmente inspiradoras. Sejam bem-vindos.

A nossa loja

@nheko_

Seguir por e-mail

Pesquisar