/ 12.1.16 / 3 Comments / , , , ,

São coisas de menino/a


Cá em casa temos um rapaz com cabelo comprido que brinca com uma cozinha e imita as irmãs a pintar as unhas.
Temos meninas que andam de skate, esfolam os joelhos quando caem de bicicleta e fazem surf em dias gelados.
O pai vai às compras tantas vezes como a mãe e passa a ferro bem melhor que a própria, não sabe pregar pregos na parede e faz o melhor arroz de manteiga do mundo.
Cá em casa os rapazes choram e emocionam-se tanto como as raparigas.
Todos carregam sacos e as tarefas são divididas.
A mãe adora conduzir e sabe mudar um pneu.
Há uma rapariga que adora jogar à bola e até tem um belo "pé esquerdo".
Cá em casa não há coisas de meninas nem de meninos, cada um é aquilo que quer e faz o que gosta.

Achamos estranho que ainda se divida a vida em cor de rosa e azul e se queira construir um novo mundo, de liberdade e igualdade, enquanto se vive numa sociedade de desrespeito constante pela verdadeira essência das pessoas onde os papéis são atribuídos segundo o género e não de acordo com as apetências de cada um.
Cá em casa não há piadolas sexistas nem atitudes discriminatórias mas lá fora, é o que não falta.  





Enquanto mãe de raparigas nunca me tinha apercebido da pressão social que o sexo masculino vive, cada dia que passa me surpreende mais a "preocupação" que a nossa sociedade em geral apresenta com a orientação sexual dos nossos filhos rapazes, os "futuros homens".
E é sob a forma de humor mascarado que muitos se manifestam e eu, espanto-me! Fico boquiaberta como é que ainda aqui estamos.
Horroriza-me que os nossos rapazes tenham que provar seja o que for, que se sintam pressionados pelos adultos que os rodeiam em ser fortes, brutos, brincar com coisas de rapaz e deixar as frescuras para as meninas.
Mais me incomoda a forma como oiço ainda tantas vezes frases pejorativas sobre isso de ser menina ou pior ainda: "Estás a chorar?!? grande "menina" me saíste"; "Anda lá jogar à bola, não sejas maricas!"
É impressionante que muitos ainda considerem que os carrinhos são para os meninos e as bonecas para as meninas e que tão pouco se tenha absorvido no que toca à igualdade de género, à liberdade e à importância de acabar com estes estereótipos. 
E é assim, espantados pelo tempo que as verdadeira mudanças levam que seguimos o nosso caminho, diariamente a lutar pelos valores em que acreditamos verdadeiramente.
Cá em casa é assim.


Fotografias Vitorino Coragem

"Viva, a maria-rapaz
  E o rapaz que não é peste
  Viva a roupa que baralha o sexo
  De quem a veste
  Viva todo o arco-íris
  E a cor se mistura
  Sete quintas, meias tintas
  Viva a fúria e a doçura" 

Excerto da letra de Regina Guimarães para os Clã
Share This Post :
Tags : , , , ,

3 comentários:

  1. Cá em casa e na rua também as deixamos brincar e usar de tudo, sem designações e sexismos. O pior é o que tu dizes, todo o resto da sociedade e amigos que catalogam desde cedo, aquilo que "é" de meninas e o que é de meninos...a parte chata é termos "trabalho" a (des)dobrar .Acho que ainda vai ter dar muitas voltas para que isto dê uma grande volta *

    ResponderEliminar
  2. 33 anos e ainda me lembro de como se constrói um carro de rolamentos e fui das melhores jogadoras de bola da escola. Somos três irmãos, duas mulheres e um homem e fomos ensinados a partilhar todas as tarefas de casa. Fomos incentivados a brincar com tudo. Tento passar tudo o que vivi, sem rótulos aos meus quatro sobrinhos. Este mundo de rótulos é estranho e não me lembro de haver tanta pressão na "minha altura".
    Gostei desta casa. Voltarei sem dúvida.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado por partilhar conosco suas reflexões. Cá em casa também é assim. E é bom encontrar eco em outros lugares, para não desanimarmos enquanto o tempo das mudanças não se materializa. Abraços!

    ResponderEliminar

Sobre Nós

Apresentação

O meu nome é Alexandra, vivo com o meu namorado de sempre e juntos temos quatro filhos. Nheko é um espaço de partilha sobre a vida em família - a nossa e outras - e de divulgação de pessoas que fazem coisas realmente inspiradoras. Sejam bem-vindos.

A nossa loja

@nheko_

Seguir por e-mail

Pesquisar